Boletim Focus contribui para ajustes na curva de juros futuros

SÃO PAULO, 22 de fevereiro de 2010 - A curva de juros futuros teve uma segunda-feira de ajustes com os agentes financeiros repercutindo dados do boletim Focus revelando alta das projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2010. Diante de uma piora nas expectativas de inflação, as projeções de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) sobem nos vencimentos mais curtos e recuam no longo prazo. O DI com vencimento em janeiro de 2011 projeta juro de 10,33%, ante 10,28% do ajuste anterior. O DI de janeiro de 2013 aponta taxa anual de 11,88%, ante 11,92% do ajuste da véspera.

No boletim Focus, os analistas mantiveram, pela quinta semana consecutiva, as apostas para a taxa básica de juros (Selic) deste ano em 11,25%. Já para o próximo ano, a expectativa recuou em 0,25 ponto percentual, para 11%. Por outro lado, a estimativa de inflação (IPCA) para 2010 teve alta, ao passar de 4,80%, para 4,86% e para 2011, manteve-se em 4,50%. Segundo operadores de renda fixa, a preocupação do mercado financeiro com relação a aceleração da inflação é que este fator pode incentivar o colegiado do Banco Central (BC) a subir os juros já na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) agendada para o dia 16 e 17 de março. Atualmente a taxa Selic está em 8,75% ao ano.

Esta semana promete ser agitada no que se refere à agenda econômica, um conjunto robusto de informações novas será divulgado em praticamente todas as praças. No campo de inflação, será divulgado nos próximos dias o resultado do IPCA-15 (terça-feira), Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no município de São Paulo, medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe/USP), quarta-feira, e o Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), na quinta-feira.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)