Alstom fornecerá 23 trens para o metrô de Amsterdã

SÃO PAULO, 22 de fevereiro de 2010 - A prefeitura de Amsterdã (Holanda) fechou um pedido com a Alstom para a fabricação de 23 trens para o metrô da cidade. O contrato inclui uma opção para a aquisição de composições adicionais para a linha Norte/Sul ainda em construção.

Como parte integrante da linha Metropolis da Alstom, os trens serão produzidos nas instalações da empresa em Valenciennes (França) e Katowice (Polônia). A primeira composição será entregue no segundo trimestre de 2012. Todas as composições se destinam às linhas de metrô existentes em Amsterdã, com previsão de entrada em operação comercial no final de 2012.

Os trens da linha Metropolis de Amsterdam permitem o acesso e facilitam o embarque graças às portas mais largas, piso baixo, assentos extra largos e passarelas entre os carros. Além disso, os informativos dinâmicos durante a viagem, as conexões de comunicação e os interiores transparentes vão melhorar a segurança e o conforto dos passageiros. Graças ao maior comprimento dos novos trens (116 m), a capacidade total de transporte aumentará em cerca de 50%.

Este pedido é uma parte de uma ambiciosa política de transporte público adotada pela prefeitura de Amsterdã, pela região metropolitana e pela operadora GVB. O programa de desenvolvimento e modernização do metrô de Amsterdã inclui algumas outras iniciativas, como a criação de uma nova linha Norte/Sul, a reforma da linha leste e a reconstrução da linha de Amstelveen.

"O novo metrô significa um grande salto de qualidade para todos os usuários, incluindo aqueles com necessidades especiais. Ele irá melhorar ainda mais a atratividade do sistema de metrô, o que é bom para o meio ambiente, para a cidade e para a região", declarou o vereador Hans Gerson.

Na execução desse contrato, a Alstom utilizará sua especialização no campo de transporte metroviário. Um de cada quatro metrôs atualmente em operação no mundo foi desenvolvido pela Alstom. No total, mais de 3.000 carros da linha Metropolis foram vendidos em todo o mundo, atendendo cidades como São Paulo, Barcelona, Varsóvia, Budapeste, Istambul, Cingapura, Xangai, Nanjing, Buenos Aires, Santiago do Chile e Santo Domingo.

(Redação - Agência IN)