Grécia não vai recorrer ao FMI, garante vice premier

Agência AFP

ATENAS - A Grécia não vai recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para resolver a crise financeira, afirmou o vice-primeiro-ministro do país, Theodore Pangalos, em uma entrevista ao jornal To Vima.

- Sim, a possibilidade de pedir ajuda ao FMI foi descartada - declarou Pangalos, antes de afirma que tal eventualidade não acontecerá "de jeito nenhum".

- Estamos no sistema europeu, o que representa vantagens estratégicas, é uma escolha estratégica - acrescentou.

Uma missão da Comissão Europeia com funcionários do Banco Central Europeu (BCE) e representantes do FMI viajará esta semana a Atenas para examinar o plano de austeridade grigo.

Pangalos reiterou que o governo não pretende adotar as medidas de consolidação adicionais exigidas por Bruxelas antes da próxima avaliação, em meados de março, das finanças gregas pela Comissão Europeia.

O vice-premier grego considerou ainda que o ataque dos especuladores contra a Grécia prosseguirá contra Portugal e Espanha.