Qualidade de crédito das empresas fica estável no 4º trimestre

SÃO PAULO, 22 de janeiro de 2010 - A Qualidade de Crédito das Empresas ficou estável na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2009, segundo o Indicador Serasa Experian. Criado com base nos modelos estatísticos de avaliação de risco de crédito utilizados pela Serasa Experian, o indicador permaneceu no patamar de 95,50, interrompendo uma trajetória de três trimestres consecutivos de queda. Este é o patamar mais baixo de toda a série histórica, iniciada em 2007, revelando o impacto significativo da crise financeira internacional sobre o risco de inadimplência corporativa no País.

No entanto, segundo os técnicos da Serasa, a estabilização da qualidade de crédito das empresas no último trimestre de 2009, proporcionada pela retomada do crescimento econômico e pela normalização da oferta de crédito às empresas, é um sinal de que deveremos presenciar, ao longo dos próximos trimestres, um processo de melhoria na qualidade de crédito das empresas.

Na segmentação por porte, verificou-se que a estabilização nos últimos três meses do ano passado foi determinada pela interrupção da queda da qualidade de crédito das micro e pequenas empresas (MPEs). Isto porque, tanto para as médias quanto para as grandes empresas, verificaram-se pequenas quedas na qualidade de crédito no 4º trimestre de 2009.

Todavia, quando comparamos a qualidade de crédito das empresas por porte, notamos que as micro e pequenas empresas continuam exibindo maior risco de inadimplência comparativamente às empresas de maior porte.

(SSB - Agência IN)