Produção de aço cresce 56,4% em dezembro

SÃO PAULO, 22 de janeiro de 2010 - A produção brasileira de aço bruto foi de 2,6 milhões de toneladas em dezembro de 2009, queda de 3,6% em relação a novembro e crescimento de 56,4% quando comparada com o mesmo mês em 2008, segundo dados do Instituto Aço Brasil (IABr).

Quanto aos laminados, a produção de dezembro, de 2,0 milhões de toneladas, representou aumento de 0,4% na comparação com o mês anterior e elevação de 115,1% quando comparada com dezembro de 2008.

De acordo com a instituição, os resultados da indústria do aço em dezembro passado indicam quadro de consistente recuperação dos seus principais indicadores, mostrando que o setor vem superando as dificuldades e caminhando para atingir níveis de atividade pré-crise.

Quanto às vendas internas, o resultado de dezembro de 2009 foi de 1,5 milhão de toneladas de produtos, queda de 8% em relação ao mês anterior. Quando comparado, entretanto, com igual período de 2008 registra-se acréscimo de 62,1%.

Já as exportações de produtos siderúrgicos atingiram 805,1 mil toneladas, no valor de US$ 552 milhões. O volume exportado foi 20,9% superior a novembro, enquanto a receita se elevou em 41,9%. No que se refere às importações, registrou-se em dezembro volume de 218 mil toneladas (US$ 220 milhões).

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos em dezembro passado foi de 1,7 milhão de toneladas. Esse valor representa aumento de 57,4% em relação a dezembro de 2008. Os dados preliminares indicam que os setores consumidores que apresentaram menor queda de consumo foram o automotivo e o de utilidades domésticas, ambos impulsionados pelos benefícios fiscais concedidos pelo Governo em 2009, com o intuito de estimular a economia.

Os resultados da indústria brasileira do aço em 2009 mostram que o setor apresentou indicadores abaixo de 2008, mas com quadro de consistente recuperação que permite visão otimista para o futuro próximo. A produção acumulada de janeiro a dezembro totalizou 26,5 milhões de toneladas de aço bruto e 20,2 milhões de toneladas de laminados, queda de 21,4% e 18,2%, respectivamente sobre o ano anterior. As vendas, de 16,3 milhões de toneladas, mostram queda de 25,2% com relação a 2008.

As exportações em 2009 totalizaram 8,9 milhões de toneladas e US$ 4,9 bilhões, representando, queda de 2,9% em volume e de 38,6% em valor quando comparado ao mesmo período do ano anterior. As importações totalizaram 2,3 milhões de toneladas, 12,2% abaixo se comparado a 2008.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 18,6 milhões de toneladas no ano de 2009, representando queda de 22,8% em relação a 2008.

(Redação - Agência IN)