Alta das tarifas de ônibus pressiona prévia da inflação oficial

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) acelerou em janeiro, refletindo principalmente o aumento das tarifas de ônibus e combustíveis. O indicador subiu 0,52% neste mês, após elevação de 0,38% em dezembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

Os preços dos ônibus urbanos aumentaram 1,46% e representaram 0,05 ponto percentual da taxa apurada. Segundo o IBGE, houve aumento de 5,65% nas tarifas na região metropolitana de São Paulo. As viagens interestaduais também ficaram mais caras (2,42%), assim como as intermunicipais (1,49%).

Além dos ônibus, o álcool combustível apresentou alta de 5,42%, levando a gasolina a ficar 0,63% mais cara em janeiro. O grupo de alimentos e bebidas também acelerou, de 0,17% em dezembro do ano passado para 0,81% em janeiro.

De acordo com o IBGE, o preço das verduras foi um dos principais responsáveis pela aceleração, com alta de 12,4%. Peixes registraram inflação de 3,66%, enquanto frango subiu 1,45%, carnes ficaram 1,58% mais caras e as frutas mais 1,24%.

O IPCA-15 é considerado uma prévia do IPCA, o índice que serve de referência para a meta de inflação do País. A metodologia de cálculo é a mesma, apurando a variação de preços para famílias com renda de até 40 salários mínimos em 11 regiões metropolitanas. A diferença está no período de coleta, já que o IPCA mede o mês calendário.