Serasa: cheques sem fundos tem maior percentual desde 1991

Agência Brasil

DA REDAÇÃO - A retomada do crescimento econômico no segundo semestre de 2009 não evitou que a inadimplência com cheques batesse recorde no acumulado do ano. De acordo com o indicador Serasa Experian de cheques sem fundos, nos 12 meses do ano passado foram devolvidos 2,15% dos cheques compensados em todo o país. Foi o maior percentual desde 1991, ano em que teve início o levantamento.

Segundo a Serasa, o recorde começou a ser desenhado no primeiro semestre de 2009, quando a inadimplência chegou a 2,30% dos cheques, marcando o pior primeiro semestre desde o início do levantamento. Nos últimos seis meses do ano, com a retomada do crescimento econômico, a oferta de crédito ao consumidor foi normalizada e a inadimplência com cheques teve uma redução em relação ao período anterior, registrando 1,99%.

Na comparação entre o volume de cheques compensados entre 2009 e 2008, houve uma queda de 11,57%. Ainda de acordo com a Serasa, na relação entre o total de cheques devolvidos nesses anos, houve recuo de 4,07%.

No entanto, a expectativa dos especialistas da Serasa para os próximos meses é de que a inadimplência com cheques recue em virtude da situação econômica do País.

O Amapá é recordista da inadimplência.

Em 2009, o estado registrou o maior percentual de cheques devolvidos, 10,20%. São Paulo, por sua vez, foi o estado de menor percentual, 1,64%. Entre as regiões, a Norte foi a com maior percentual de devolução de cheques em 2009, com 4,95%, e a região Sudeste a com menor percentual, 1,75%.