IGP-M varia 0,51% na segunda prévia de janeiro

JB Online

RIO - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) aumentou 0,51% na segunda prévia do mês de janeiro. Em igual prévia no mês de dezembro, o índice registrou queda de 0,18%. O resultado tem base no intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Já o Índice de Preços por Atacado (IPA) apresentou variação de 0,44%, em igual período de janeiro. No mesmo período do mês anterior, a variação caiu 0,38%. A taxa de variação dos Bens Finais avançou de -0,60% para 0,72%. A maior contribuição para esta aceleração teve origem no subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de -1,46% para 2,02%.

A taxa de variação do grupo Bens Intermediários passou de -0,26%, em dezembro, para 0,36%, em janeiro. O destaque coube ao subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de -0,29% para 0,38%.

O índice referente a Matérias-Primas Brutas teve sua taxa de variação elevada de -0,27% para 0,15%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram: bovinos (-2,26% para -0,11%), arroz (em grão) (-3,90% para 5,02%) e leite in natura (-3,77% para -2,31%). Em sentido oposto, destacam-se: soja (em grão) (-1,04% para -3,45%), laranja (11,61% para 0,41%) e minério de cobre (-0,01% para -3,37%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,74%, no segundo decêndio de janeiro, ante 0,19%, no mesmo período do mês anterior. Cinco das sete classes de despesa componentes do índice apresentaram avanços em suas taxas de variação. As maiores contribuições partiram dos grupos Alimentação (-0,03% para 1,19%) e Transportes (0,31% para 1,53%). Na primeira classe de despesa, vale mencionar os itens: hortaliças e legumes (-1,22% para 3,65%) e laticínios (-2,13% para 1,03%). Na segunda, o destaque foi o item tarifa de ônibus urbano (0,00% para 2,79%).

Também registraram acréscimos em suas taxas de variação os grupos: Educação, Leitura e Recreação (0,34% para 0,85%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,16% para 0,28%) e Habitação (0,20% para 0,23%). Os itens que mais contribuíram para o avanço das taxas destes grupos foram: cursos formais (0,00% para 1,63%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,31% para 0,41%) e material de limpeza (-0,23% para 1,29%), respectivamente.

Em contrapartida, apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Vestuário (0,93% para 0,77%) e Despesas Diversas (0,19% para 0,18%). Os destaques em cada classe de despesa foram: calçados (1,31% para -0,05%) e cerveja (1,80% para 1,04%), respectivamente.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, no segundo decêndio de janeiro, taxa de 0,40%, ante 0,22%, no segundo decêndio do mês anterior. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 0,23%, em dezembro, para 0,36%, em janeiro. O índice que capta o custo da Mão de Obra variou 0,44%, em janeiro, após elevação de 0,21%, na apuração referente ao mesmo período do mês anterior.