Investidor refaz posição em dia de feriado nos EUA e dólar cai

SÃO PAULO, 18 de janeiro de 2010 - Após acumular alta de 2,43% na última semana, o dólar encontrou espaço para recuar nesta segunda-feira, em meio ao feriado nos Estados Unidos. Sem o referencial de Wall Street, os investidores aproveitaram para refazer algumas posições. No fim do dia, a moeda norte-americana cedeu 0,28%, a R$ 1,767 na venda.

Segundo o operador de câmbio futuro da Finabank, Ovídio Soares, o salto do dólar na última semana do patamar de R$ 1,73 para R$ 1,77 não confirma uma mudança de tendência e das boas perspectivas que os investidores globais têm sobre a economia brasileira.

"Há dois pilares para esta alta: a expectativa de como o Tesouro Nacional vai atuar com o fundo soberano e as declarações do presidente do PSDB, Sérgio Guerra, que garante que, se a oposição arrebatar a Presidência da República nas próximas eleições, haverá mudanças importantes na política econômica" destaca Soares.

Para o operador, a cautela quanto a esses dois fatores associados aos sucessivos déficits da balança comercial fez com que os vendedores puxassem o freio de mão. Na segunda semana de janeiro, a balança brasileira apresentou saldo negativo de US$ 592 milhões. O montante representa a diferença entre US$ 2,420 bilhões em exportações (média diária de US$ 484 milhões) e US$ 3,012 bilhões em importações (US$ 602,4 milhões por dia). No acumulado do ano, a conta está negativa em R$ 967 milhões, sendo US$ 4,946 bilhões em exportações e US$ 5,913 bilhões em importações.

Entre alguns destaques de hoje está o boletim Focus, que revelou que os analistas de mercado mantiveram pela 13ª semana seguida a expectativa para a cotação do dólar ao final de 2010 em R$ 1,75, mas elevou a projeção para 2011, de R$ 1,80 para R$ 1,83. Mantendo a rotina, o BC comprou dólares no mercado à vista.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)