DIs de longo prazo sobem na abertura dos negócios

SÃO PAULO, 7 de janeiro de 2010 - As projeções de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) apontam alta na abertura dos negócios nos contratos mais longos e ligeira queda nos papéis de curto prazo. Há pouco, o contrato de DI de janeiro de 2011 indicava taxa anual de 10,34%, ante 10,33% do último fechamento. Janeiro de 2012 registrava taxa de 11,74%, ante 11,72% do ajuste anterior. O DI para janeiro de 2013 subia de 12,32% para 12,35%.

Hoje a agenda doméstica é fraca e com isso as atenções dos investidores se voltam para os mercados internacionais. A expectativa de aperto monetária na Ásia e as medidas mais duras do governo da China para conter o crescimento recorde dos empréstimos bancários prejudicam os mercados.

Por aqui, destaque para os dados da indústria automobilística que serão divulgados pela Anfavea. Na gestão da dívida pública, os investidores acompanham o leilão tradicional de venda de Letras do Tesouro Nacional (LTN), Letras Financeiras do Tesouro (LFT) e Notas do Tesouro Nacional série F (NTN-F).

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)