Produção industrial mais fraca reduz prêmio dos DIs

SÃO PAULO, 6 de janeiro de 2010 - O resultado da produção industrial mais fraco do que o esperado reduz o prêmio da curva de juros futuros. Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2011 cedia de 10,42% para 10,36% ao ano, enquanto que o DI para janeiro de 2012 passava de 11,76% para 11,74%.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a indústria Brasileira apontou leve queda de 0,2% em novembro. A queda se deu na categoria Bens de Consumo, com retração de -0,6%. No entanto, houve avanço significativo na produção de Bens Intermediários (2,1%) e uma alta bastanterelevante na produção de Bens de Capital (6,1%). "O resultado positivo na produção de Bens de Capital é um forte sinal de retomada de atividade econômica no País. Este movimento já havia sido antecipado pelo aumento na Confiança da Indústria, e também pelo avanço de 15% na Formação Bruta de Capital Fixo (Investimento) verificada no 3° trimestre de 2009", avalia a Gradual Investimentos em relatório.

Apesar do resultado negativo na margem para o mês, na comparação anual, o índice apresentou alta 5,1% em novembro do ano passado, interrompendo sequência de 12 meses de resultados negativos. "O conjunto ainda é positivo para a economia brasileira", frisa o relatório.

Segundo a Gradual, veremos nos próximos meses cada vez mais resultados econômicos desta forma: variações mensais fracas - e às vezes até mesmo insatisfatórias - mas com evoluções em termos anuais mais fortes. "Isto se deve a base de comparação em questão; no final de 2008 foi o pior momento da crise, e ver a recuperação até agora conquistada revela o quanto progredimos. Os números da Produção Industrial brasileira revelam isso. Aos poucos, porém sempre avançando", conclui relatório.

No campo de inflação, foi divulgado nesta manhã o resultado do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe/USP), que avançou 0,17% na terceira quadrissemana de dezembro. No mês, o indicador fechado apresentou alta de 0,18%, em linha com o consenso de mercado.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)