Dólar firma tendência e fecha em alta de 0,70%

SÃO PAULO, 5 de janeiro de 2010 - Após uma manhã instável, o câmbio firmou tendência acompanhando a piora de humor dos mercados internacionais. No fim do dia, o dólar avançou 0,70%, a R$ 1,733 na venda. O clima tenso passou a pairar sobre os mercados após a divulgação de dados mistos nos Estados Unidos.

Em novembro passado, apesar do volume de encomendas à indústria registrar crescimento de 1,1% na comparação com o mês anterior, o índice que avalia a compra e a venda de contratos de casas nos EUA teve queda 16% no mesmo período.

Na Europa, os dados econômicos também vieram em direções contrárias. O índice de preços ao consumidor nos 16 países que compõem a zona do euro registrou inflação anual de 0,9%, caracterizando o nível mais alto em 10 meses. Já o desemprego na Espanha cresceu 25% em 2009, ante o ano anterior - maior patamar em mais de uma década.

Miriam Tavares, diretora da AGK corretora ressalta que o mercado de câmbio também inicia o ano na expectativa de que o Tesouro Nacional poderá começar a atuar na compra de dólares, possivelmente via Banco do Brasil (BB), para abastecer o Fundo Soberano do Brasil.

"Essa possibilidade deve conter eventuais pressões mais acentuadas para a valorização do real, além de possibilitar ao BC uma redução em suas atuações nos momentos em que mercado já estiver mais equilibrado", avalia. Segundo a executiva, a não ser que haja alguma surpresa muito significativa na agenda, para melhor ou para pior, os preços dos ativos financeiros globais devem seguir voláteis, mas oscilando próximos dos intervalos atuais.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)