Projeções de juros recuam na abertura dos negócios

SÃO PAULO, 22 de dezembro de 2009 - As projeções de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) abrem sinalizando queda na BM&FBovespa. Há pouco, o contrato de DI de janeiro de 2011 indicava taxa anual de 10,32%, ante 10,33% do último fechamento. Janeiro de 2012 projetava taxa anual de 11,81%, contra 11,85% do ajuste da véspera.

Os agentes seguem analisando o Relatório Trimestral de Inflação relativo a dezembro, divulgado nesta manhã pelo Banco Central (BC). Segundo o documento a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve acumular variação de 4,6% em 2011. O percentual é o mesmo esperado pelo BC para 2010 e está 0,1 ponto acima do centro da meta definida pelo governo, de 4,5%. Para 2009, a projeção central é de variação de 4,3%

Ainda de acordo com o documento, a autoridade monetária reduziu a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, mas está mais otimista com os resultados de 2010. Este ano, diz o BC, a economia deve fechar com crescimento de 0,2%, ante expansão de 0,8% projetada anteriormente. Já para 2010, o BC projeta que o crescimento da economia brasileira fique em 5,8%, "resultado sustentado exclusivamente, pelo desempenho da demanda interna, evidenciando a retomada consistente da atividade econômica", enfatizou.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)