Prêmios dos DIs se ajustam para baixo no longo prazo

SÃO PAULO, 22 de dezembro de 2009 - Os prêmios dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) operaram sinalizando queda no longo prazo, por outro lado, apontaram estabilidade no curto prazo. O DI com vencimento em janeiro de 2011 projetou taxa anual de 10,34% ante 10,33% do ajuste anterior. Janeiro de 2012 registrava juro de 11,80%, contra 11,85% ao ano.

Os investidores receberam hoje as informações contidas no Relatório Trimestral de Inflação. Segundo o documento, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) atingirá 4,6% nos dois próximos anos - acima da meta fixada em 4,5% pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Já a previsão para 2009, foi reduzida de 4,4% para 4,3% entre o relatório de setembro e dezembro, entretanto, permanece abaixo da meta estabelecida pelo governo central.

Já para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, a autoridade monetária reduziu a estimativa para 0,2%, ante expansão de 0,8% projetada anteriormente. Para 2010, o BC espera que o crescimento da economia brasileira fique em 5,8%.

Para a equipe econômica da Gradual Investimentos, no geral o documento apresenta um cenário positivo para a economia brasileira nos próximos meses, onde o crescimento é fruto do comportamento doméstico sendo ameaçada fundamentalmente pela dinâmica externa deteriorada, especialmente nas economias maduras.

Hoje foi divulgado também o resultado do Índice de Confiança do Consumidor (ICC) que registrou queda de 2,4% em dezembro deste ano, ante o mês anterior, se situando em 112,3 pontos, com ajuste sazonal.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)