OGX finaliza a perfuração do poço OGX-2A no bloco BM-C-41

SÃO PAULO, 22 de dezembro de 2009 - A OGX Petróleo e Gás Participações (OGXP3), maior companhia privada brasileira do setor de petróleo e gás natural em termos de área marítima de exploração, informou hoje que finalizou a perfuração no poço 1-OGX-2A-RJS, localizado no bloco BM-C-41, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos.

De acordo com o comunicado, a OGX detém 100% de participação neste bloco. O poço OGX-2A foi perfurado até uma profundidade de 3.550 metros encontrando indícios de hidrocarbonetos em cinco diferentes reservatórios: eoceno, cretáceo superior, albiano, aptiano e barremiano. Com o término da perfuração, foram realizados testes a cabo, perfilagem final e coleta de amostras laterais de modo a refinar as informações existentes e obter dados adicionais.

Com base nas informações obtidas na perfuração do poço, associadas à interpretação dos dados sísmicos 3D, a OGX estima um volume total de óleo recuperável para todos os reservatórios entre 1 e 2 bilhões de barris. Os testes realizados revelaram a presença de reservatórios carbonáticos de alta qualidade. Análises preliminares também indicam óleos mais leves nos reservatórios mais profundos.

"O poço OGX-2A nos permitiu confirmar o vasto potencial petrolífero da parte sul da bacia de Campos e acreditamos que esta região se tornará um importante pólo produtor de petróleo no Brasil", afirmou em nota Paulo Mendonça, diretor geral da OGX. "Este resultado é de extrema importância visto que revela volumes que representam uma parcela substancial dos recursos potenciais estimados pela D&M", adicionou Mendonça.

A sonda Ocean Ambassador, utilizada na perfuração deste poço, será deslocada para a próxima locação situada no bloco BM-C-43, águas rasas da parte sul da bacia de Campos. O início da perfuração deste poço está previsto para os últimos dias de dezembro de 2009.

(Redação - Agência IN)