Investir em segurança tornou-se primordial para as empresas

SÃO PAULO, 22 de dezembro de 2009 - A questão da infra-estrutura da segurança nas empresas é um dos fatores que mais preocupam os empresários. O contexto atual da falta de segurança no país, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, leva cada vez mais pessoas a investirem na segurança de suas empresas, seja patrimonial, física ou tecnológica.

"Com o passar do tempo e os avanços da tecnologia, o preço dos serviços baixaram, o que possibilitou o acesso de pequenas e médias empresas a esse ramo", disse Haroldo Monteiro, diretor executivo do Canal D, empresa especializada em serviços de TI e segurança eletrônica empresarial.

O objetivo da segurança é a preservação do patrimônio, que pode ser físico, intelectual ou humano. "A segurança nunca será 100%, mas esse tipo de investimento gera uma inibição", completa Monteiro.

A segurança eletrônica nasceu para as grandes empresas corporativas. No fundo é um investimento pesado. Mas com o passar do tempo a tecnologia foi caindo de preço, e hoje existem produtos mais baratos com tecnologia mais avançadas, pulverizando o mercado.

Para a contabilista Edileusa Góis, esse mercado ajudou na questão confidencial das empresas, o que não a deixa completamente segura, mas confiante em relação ao sucesso de nunca ter tido seu sistema invadido. "Sei que algum dia pode dar algo errado, mas investir em segurança foi a melhor coisa contra extravio de documentos sigilosos", explica a contabilista.

(Niviane Magalhães - Agência IN)