Atividade manufatureira em Richmond recua 15 pontos em dezembro

SÃO PAULO, 22 de dezembro de 2009 - A atividade manufatureira no Atlântico Central, na região de Richmond, nos Estados Unidos, recuou 15 pontos, passando de 19 no mês anterior para 4 pontos em dezembro, depois de seguidas expansões durante os últimos sete meses, segundo a última pesquisa do Federal Reserve de Richmond.

Todos os indicadores gerais da atividade industrial, as transferências e as novas encomendas sofreram quedas sensíveis. No entanto, o desemprego na região recuou 2 pontos. A maioria dos outros indicadores também sugeriu suave queda. Mesmo após ter sido constatada que a utilização da capacidade ficou negativa após sete meses de melhoria, os prazos de entrega foram praticamente inalterados, sugerindo que grande parcela da produção foi escoada.

Apesar do declínio da atividade, os fabricantes em dezembro estão mais otimistas sobre suas perspectivas futuras. Em dezembro do ano passado, 29% dos produtores acreditavam que a economia melhoraria enquanto no atual período esta taxa registra 35%. As empresas preveem que suas remessas, novas encomendas e a utilização da capacidade irão crescer mais rapidamente nos próximos meses. Esta perspectiva pode vir a se concretizar pois os indicadores norte-americanos divulgados nesta manhã mostram melhoria na economia do país, embora menor do que o esperado.

Com relação às matérias-primas, o ritmo de crescimento foi mais lento em alguns distritos, registrando em alguns locais 1 ponto de avanço (de 10 para 11 pontos) enquanto as manufaturas cresceram a um ritmo ligeiramente mais rápido, de 2 pontos (de 12 para 14 pontos).

(SV - Agência IN)