Bruxelas decreta fim da recessão no bloco europeu

SÃO PAULO, 21 de dezembro de 2009 - Com o crescimento de 0,4% no terceiro trimestre, a zona do euro chega ao fim da recessão, segundo relatório trimestral divulgado pela Comissão Europeia.

A região foi beneficiada pelo crescimento da economia global e as exportações foram essenciais para a retomada no terceiro trimestre de 2009. Bruxelas afirma que os investidores foram parte importante na recuperação e aceleração dos negócios, no entanto, os consumidores domiciliares necessitam de atenção, já que a contração no mercado de trabalho influenciou na diminuição do consumo.

O relatório aponta ainda que a retração de 4% na produção europeia foi a maior desde a Segunda Guerra Mundial, com a taxa média de desemprego no bloco de 9,6%. Comparativamente, levando-se em conta as diferenças regionais e a recuperação de certos países, a taxa atual é menor e menos preocupante.

Um dado importante mencionado pelo relatório de Bruxelas é a incerteza com relação a essa perspectiva, já que o crescimento se deu graças "a aportes maciços provenientes dos governos e outras instituições financeiras".

(SV - Agência IN)