Consumidor brasileiro fica mais confiante em novembro

SÃO PAULO, 25 de novembro de 2009 - O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) brasileiro atingiu os 115,4 pontos em novembro deste ano, com incremento de 1,7 ponto percentual na comparação com outubro, em dados ajustados sazonalmente, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Esta é a segunda alta consecutiva do indicador, após acomodação ao longo do terceiro trimestre do ano e é o melhor resultado desde maio de 2008 (115,7 pontos).

De acordo com a pesquisa, o dado reflete um consumidor satisfeito com a situação atual da economia e das finanças familiares, e moderadamente otimista quanto à evolução econômica nos próximos meses.

O Índice da Situação Atual (ISA) registrou o sétimo incremento consecutivo em novembro deste ano, alcançando o maior nível da série, iniciada em setembro de 2005 (124,3 pontos).

Após três meses de estagnação, o Índice de Expectativas (IE) voltou a crescer em novembro, ao passar de 109,4 pontos em outubro, para 110,7 pontos, aproximando-se do maior nível do ano (111,4 pontos) registrado em julho.

O indicador que mede a satisfação com a situação econômica local avançou para 91,7 pontos em novembro, ante 89,6 pontos no mês anterior. Este é o maior nível desde março de 2008 (92,8 pontos).

Na mesma base de comparação, a proporção dos que avaliam a situação atual como boa cresceu de 18,1%, para 19,1%. Já a dos que julgam a situação ruim recuou de 28,5%, para 27,4%.

(CSU - Agência IN)