Lançada ao mar estrutura da maior plataforma fixa de gás do país

Agência Brasil

RIO - Em nota divulgada ontem (23) à noite, a Petrobras informou que concluiu no último fim de semana a primeira etapa da operação para a instalação da Plataforma de Mexilhão (PMXL-1), com o lançamento ao mar, na Bacia de Santos, da jaqueta - estrutura de aço que serve de base à plataforma e que ficará fixada no fundo do mar.

A operação foi realizada a cerca de 140 quilômetros da costa de Caraguatatuba (SP), onde a unidade irá operar a partir de 2010. Mexilhão será a maior plataforma fixa de gás do país e terá capacidade de produção de até 15 milhões de metros cúbicos por dia de gás - o equivalente à metade da capacidade do gasoduto Bolívia-Brasil.

Tanto a jaqueta como os módulos da plataforma foram construídos em Niterói (RJ), com requisito de conteúdo nacional mínimo de 70%. Segundo a Petrobras, os dois módulos que serão colocados sobre a jaqueta pesam, juntos, mais de 12 mil toneladas. Neles estão as instalações de processamento de gás, utilidades, incluindo capacidade de 7 megawatts de geração de energia elétrica, com três turbo-geradores a gás, acomodações para até 100 pessoas e heliponto , diz a nota.

A segunda operação de instalação da plataforma que operará em Mexilhão será finalizada até o fim deste mês, quando a balsa-guindaste Saipem 7000 irá posicionar a jaqueta no local correto e fixá-la no fundo do mar por estacas com 116 metros de comprimento e peso de 400 toneladas cada uma.

O lançamento da jaqueta ao mar foi feito pela balsa Saipem 600, que tem dispositivos de controle de lastro,o que permite lançar por meio de trilhos e afundar a sua popa. Tanques de flutuação controlam a jaqueta para que fique na posição vertical na água.

O transporte dos módulos até a locação, assim como sua instalação sobre a jaqueta, está previsto para ocorrer até o fim do ano.