Projeções dos DIs têm manhã de poucas oscilações

SÃO PAULO, 23 de novembro de 2009 - As projeções de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) negociados na BM&FBovespa apotam discretas oscilações nesta manhã. Há pouco, o contrato de DI com vencimento em janeiro de 2011 projetava juro de 10,19%, ante 18,18% do último ajuste.

Os agentes financeiros monitoram o boletim Focus, que não trouxe grandes surpresas. Segundo o documento, a estimativa para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano ficou inalterado em 0,21%. Para 2010, a expectativa positiva também ficou inalterada em 5%. Os analistas apostam ainda na taxa básica de juros (Selic) em 8,75% ao ano, em 2009 e 10,50% em 2010. A estimativa de inflação (IPCA) para este ano também seguiu inalterada, em 4,26%. Para 2010, o índice teve alta de 0,02 ponto percentual, para de 4,43%.

No campo de inflação, foi divulgado que o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 22 de novembro registrou inflação de 0,22%, com acréscimo de 0,02 ponto percentual, na comparação com a última divulgação.

Ainda na agenda doméstica, números divulgados hoje pela Receita revelam que em outubro foram arrecadados R$ 68,839 bilhões, com crescimento real de 0,90%, em comparação a outubro do ano passado, descontada a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esse foi o primeiro resultado positivo depois de 11 meses.

A agenda interna do dia reserva ainda para hoje os números de outubro da Dívida Pública Federal (interna e externa), previstos para às 15horas.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)