Ministro promete estender convênio do INSS a todos os bancos

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro da Previdência Social, José Pimentel, disse nesta segunda-feira que até janeiro de 2010 o convênio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não será mais exclusividade do Banco do Brasil, durante a abertura do 3º Encontro Nacional de Comunicação da Previdência realizado em Brasília.

"Queremos a partir de janeiro estender esse convênio para toda a rede bancária do País, como forma de melhorar ainda mais a liberação desse extrato previdenciário".

Durante o evento, o ministro apresentou dados que mostram que a partir de 2025 a população brasileira deixará de crescer em números absolutos e vai envelhecer. Pimentel ressaltou a importância do encontro que vai tratar do assunto com comunicadores e que pretende melhorar não só as políticas públicas, mas também a maneira como elas chegam aos principais interessados por meio da mídia.

Pimentel comentou também sobre a atual cobertura previdenciária que atende 66% da população entre 16 e 60 anos e 82% das pessoas acima de 60 anos. Ele disse ainda que, atualmente, existem 7 milhões de brasileiros trabalhando em serviços domésticos sem cobertura previdenciária. "Se compararmos com outros países, o nosso índice de cobertura previdenciária é bastante significativo, mas queremos ampliar essa cobertura".