Economista do FMI: emergentes podem ser alvos de bolhas

REUTERS

REUTERS - Algumas economias emergentes correm o risco de movimentos de capitais incontroláveis, bolhas e acumulação de reservas, disse o economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Olivier Blanchard, em uma entrevista publicada nesta segunda-feira pelo jornal francês Le Monde.

- Esses países têm taxas de juros mais altas que as dos países desenvolvidos e mais pressão sobre as suas taxas de câmbio - disse Blanchard na entrevista ao jornal. - Só pode ser difícil para o Brasil ver o real se valorizando quando o iuan está se enfraquecendo com o dólar.

A autoridade do Fundo Monetário Internacional também disse que os países estão caminhando em direção a uma diversificação nas suas reservas cambiais. Isso é desejável, mas não levaria a um colapso do dólar, disse ele.