Após feriado, otimismo predomina e Ibovespa sobe 1,27%

SÃO PAULO, 23 de novembro de 2009 - Na volta do feriado da Consciência Negra, na última sexta-feira (20), quando a BM&FBovespa não operou, o Ibovespa opera com ganhos desde o início da sessão. O movimento é sustentado pelo desempenho dos índices norte-americanos e a alta das commodities, que demonstram altas expressivas deste a abertura. Há pouco, o Ibovespa valorizava 1,27%, aos 67.171 pontos, o giro financeiro da bolsa estava em R$ 2,4 bilhões.

Hoje nos Estados Unidos foi revelado que as vendas de imóveis usados no país avançaram 10,1% em outubro deste ano, com ajustes sazonais, para taxa anualizada de 6,10 milhões de unidades. Além disso, o índice também ficou acima (23,2%) na comparação com outubro de 2008. O dado levou otimismo aos negócios, acentuando a tendência positiva dos índices norte-americanos, assim como do brasileiro.

Ainda em referência ao ambiente externo, os agentes também estão otimistas com a proximidade do feriado de Ações de Graças nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (26). A data marca o início do período de compras de final de ano no país.

A valorização das commodities também impulsiona a alta do Ibovespa na sessão de hoje. Vale destacar o comportamento dos preços do petróleo no mercado internacional. Há pouco, barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em janeiro, ganhava 2,5%, vendido a US$ 79,44 na Bolsa de Mercadorias de Nova York (NYMEX, sigla em inglês). O barril do tipo Brent, também com vencimento em janeiro, subia 2,07%, negociado a US$ 79,28 no ICE Exchange de Londres.

A blue chip Petrobras acompanha o desempenho positivo do petróleo. Instantes atrás, os papéis preferenciais da companhia avançavam 1,16%.

O setor financeiro também merece destaque. Há pouco, as ações preferenciais do Itaú Unibanco cresciam 2,75% e do Bradesco, 2,01%. Hoje, estudo publicado pela Consultoria Economática revelou que o setor foi o que obteve maior lucro no terceiro trimestre entre as empresas listadas na BM&FBovespa, superando o ramo de petróleo e gás, no qual se encontra a Petrobras, maior empresa do país.

Dentre as mais valorizadas da sessão estão: Fibria, com valorização de 3,71%, cotada a R$ 28,25; MMX, com alta de 3,40%, a R$ 12,15 e Rossi, com ganhos de 3,58%, a R$ 14,19. No sentido oposto, estão entre as maiores quedas do Ibovespa: Usiminas, com retração de 1,20%, cotado a R$ 48,41 e Eletropaulo, com declínio de 1,73%, a R$ 35,89.

(Carina Urbanin - Agência IN)