Em setembro, produção industrial sobe em 12 dos 14 locais

SÃO PAULO, 6 de novembro de 2009 - A produção da indústria brasileira cresceu 0,8% em setembro deste ano, ante agosto, com elevação em 12 dos 14 locais pesquisados, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Acima do índice nacional, situaram-se: Espírito Santo (3,3%), Goiás (2,4%), Ceará (2,1%), região Nordeste (1,8%), Santa Catarina (1,7%), Minas Gerais (1,4%) e Amazonas (1,2%).

Também avançaram, porém abaixo do índice nacional: Rio de Janeiro (0,7%), São Paulo (0,6%), Rio Grande do Sul (0,4%), Bahia (0,2%) e Pernambuco (0,1%).

No Pará, a produção ficou estável (0.0%), enquanto que no Paraná (-2,9%) registrou queda.

No acumulado de julho a setembro, 13 dos 14 locais monitorados apresentaram acréscimos, quando comparados ao trimestre anterior. Espírito Santo (13,4%) e Amazonas (8,3%) reportaram as maiores altas. O Ceará (-1,4%) foi a unica região onde a produção industrial decresceu, na base de comparação.

Já ante o mesmo mês de 2008, a atividade recuou 7,8% em setembro deste ano, com queda em 13 dos 14 locais monitorados. A única região com aumento na produção foi Goiás (7,3%). Segundo a pesquisa, o desempenho positivo da indústria no Estado reflete, sobretudo, expansão no setor de produtos químicos.

As piores quedas foram verificadas em Minas Gerais (-12,6%) e Paraná (-10,3%). Também decresceram acima da média: Pará (-9,4%), Rio Grande do Sul (-9,2%), Santa Catarina (-8,1%) e São Paulo (-7,9%).

Em Pernambuco, a retração foi de -1,4%; na região Nordeste, de -4,3%; no Rio de Janeiro, -4,5%; no Ceará, -4,7%; na Bahia, -4,8%; no Espírito Santo, -6,9% e no Amazonas, -7,0%.

(Carina Urbanin - Agência IN)