Cenário mantém dólar em queda

SÃO PAULO, 6 de novembro de 2009 - O dólar segue tendência de queda face ao real, em meio à fragilidade da economia norte-americana e os sólidos fundamentos de Brasil, grande atrativo do capital externo. Instantes atrás, a moeda norte-americana recuava 0,35%, para R$ 1,716 na venda.

Os rumores de que o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre os investimentos estrangeiros no mercado acionário pode ser revisto continua circulando pelas mesas de operações. Segundo analistas, a idéia é isentar desse imposto as operações de IPO - maneira que empresas utilizam para captar recursos a longo prazo. Por outro lado, crescem as chances do governo autorizar os investidores estrangeiros a depositarem as garantias de suas operações na BMF no exterior, com o objetivo de conter o fluxo de dólares dos investidores interessados nos mercados futuros do Brasil. Atualmente, o estoque dessas garantias é de US$ 9 bilhões.

Além disso, o governo estuda permitir às empresas brasileiras e o Tesouro anteciparem a contratação cambial dos pagamentos dos serviços a vencer de suas dívidas no exterior. Hoje, o Tesouro pode antecipar em 12 meses essas contratações de câmbio, enquanto que para as empresas, o prazo é de 90 dias.

Em termos de agenda, os investidores aguardam com expectativa os números do payroll, já que o emprego é a variável mais preocupante como medida do consumo e da força de recuperação da economia norte-americana. A expectativa é de que o relatório revele taxa de desocupação próxima de dois dígitos.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)