Impacto de aumento dos combustíveis eleva ICV-Dieese

SÃO PAULO, 5 de novembro de 2009 - O Índice de Custo de Vida (ICV) no município de São Paulo subiu 0,53%, em outubro, o que representa 0,26 ponto percentual (pp) a mais do que em setembro, quando a taxa ficou em 0,27%, segundo apurou o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O aumento de 1,59% nas despesas com transporte foi decorrente da elevação dos preços dos combustíveis (4,02%), resultado de alta tanto no álcool (12,87%) como na gasolina (1,41%). Com isso, o subgrupo transporte individual contribuiu com 0,24 pp no cálculo do ICV-Dieese de outubro. A relação entre o preço do álcool e da gasolina, neste mês, foi da ordem de 60,4%, o que pode justificar, para os usuários de carros flex, a opção por abastecer seus veículos com gasolina.

Na habitação, a elevação de 0,62% resultou de comportamento distinto nas taxas de seussubgrupos: locação, impostos e condomínio, com alta de 1,08%; operação do domicílio, com aumento de 0,51% e conservação, corrigida em 0,22%.

O aumento na saúde (0,59%) deve-se aos reajustes aplicados à assistência médica (0,80%), notadamente nos seguros e convênios médicos (0,93%). Os medicamentos e produtos farmacêuticos (-0,22%) apresentaram queda em seus preços.

Na alimentação, a alta de 0,15% resultou de taxas distintas, com pequena deflação nos produtos in natura e semielaborados (-0,23%) e taxas positivas nos produtos da indústria alimentícia (0,31%) e na alimentação fora do domicílio (0,70%).

Nos últimos 12 meses - entre novembro de 2008 e outubro de 2009 - o ICV-Dieese acumula alta de 4,00%.

(MLC - Agência IN)