Dólar caminha para terceira queda consecutiva

SÃO PAULO, 5 de novembro de 2009 - O mercado de câmbio doméstico se descola das incertezas internacionais e opera com ganhos desde a abertura dos negócios. No fim da primeira etapa, o dólar comercializado entre os bancos recuou 0,58%, a R$ 1,723 na venda, caminhando rumo a terceira queda consecutiva.

Segundo os economistas da Ativa corretora, a economia norte-americana parece estar passando por uma montanha russa nas últimas semanas, se considerado o preço dos ativos. "No entanto, o que acontece é uma recuperação lenta e gradual, impulsionada fortemente pelos pacotes do governo que movimentou boa parte do setor industrial", destacam.

De acordo com os especialistas, a recuperação da economia está mais incerta do que parece, ja que a formação de empregos ainda está muito aquém dos patamares necessários para uma retomada saudável. Neste ambiente de incertezas, as principais bolsas internacionais amargam perdas.

A agenda internacional adiciona volatilidade aos mercados e contribui com a melhora de cenário. Além das manutenções das políticas monetárias na zona do euro e Reino Unido, os investidores repercutem positivamente o recuo nos pedidos por seguro-desemprego nos EUA e o avanço na produtividade da mão de obra.

Na Europa, boas e más notícias econômicas confundem o dia. Do lado positivo, a Inglaterra, que havia se tornado o patinho feio do Velho Continente - uma vez que ainda não saiu tecnicamente da recessão - deu sinais relevantes de força econômica. Ontem o PMI dosetor de Serviços avançou além do esperado e hoje a Produção Industrial e o registro de carros novos superaram as expectativas.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)