Brasil e Cuba produzirão remédio em conjunto

SÃO PAULO, 5 de novembro de 2009 - Brasil e Cuba firmaram ontem um acordo para a criação de uma empresa mista dedicada à produção do salbutamol, um medicamento utilizado no tratamento da asma.

O acordo foi assinado pelo diretor da Empresa Farmacêutica EMS, Leonardo Sanches, e pelo presidente da estatal cubana Quimefa, Jorge Carballo, na presença do ministro brasileiro da Indústria e Comércio, Miguel Jorge, e do ministro cubano do Comércio Exterior e Investimentos, Rodrigo Malmierca.

O documento estabelece a venda inicial ao Brasil de "300 mil unidades" do salbutamol e a "criação de uma empresa mista" com capacidade para produzir "até 20 milhões de unidades" deste produto, explicou Sánches à imprensa.

"O salbutamol não é produzido no Brasil, que não tem esta tecnologia, mas Cuba tem", destacou Sanches, salientando que o acordo também prevê a compra de outros medicamentos cubanos, incluindo "biotecnológicos", e a venda de remédios brasileiros à Ilha.

O ministro Miguel Jorge disse à imprensa que analisou hoje com as autoridades cubanas outros três projetos, para modernizar uma fábrica cubana de vidro, criar uma fábrica de leite em pó ou longa vida, e para a fabricação de latas de alumínio.

"Temos relações culturais e econômicas e estamos estabelecendo sociedades importantes" com Cuba, comentou Miguel Jorge, ao ratificar o compromisso do Brasil em financiar a modernização do porto cubano de Mariel, o "mais importante" dos projetos bilaterais.

(Redação com agências internacionais - Agência IN