Intel é investigada por práticas desleais nos EUA

SÃO PAULO, 4 de novembro de 2009 - O Departamento de Justiça do estado de Nova York anunciou nesta quarta-feira que investiga a Intel por práticas desleais, acusando-a de pressionar fabricantes de computadores para que utilizem seus produtos.

"A Intel enfrenta o direito do estado e do país realizando uma campanha mundial sistemática, revelada em seu correio eletrônico, visando a manter sua posição de monopólio e seus preços no mercado dos microprocessadores", acusa o Departamento de Justiça nova-iorquinos.

A Intel já havia sido condenada em maio pelas autoridades europeias a pagar uma multa recorde de ? 1,06 bilhão por ter afastado do mercado de maneira ilegal sua concorrente AMD.

(Redação com agências internacionais - Agência IN)