Ibovespa acompanha otimismo externo e sobe 2,14%

SÃO PAULO, 4 de novembro de 2009 - A espera da divulgação de decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), os investidores agem com otimismo nas principais bolsas mundiais. Acompanhando este movimento, a bolsa brasileira operou em alta na primeira etapa, puxada pelo desempenho das blue chips. Há pouco, o Ibovespa avançava 2,14%, aos 63.982 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 3,35 bilhões.

Pela manhã, o resultado trimestral da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) acabou impulsionando as ações do setor e consequentemente puxando a alta do Ibovespa.

A CSN anunciou lucro líquido de R$ 1,15 bilhão no terceiro trimestre deste ano, enquanto que no mesmo período do ano anterior houve um ganho de R$ 40 milhões. Instantes atrás, as ações ordinárias da empresa subiam 3,15%, vendidas a R$ 60,48. Por sua vez, as preferenciais da Gerdau marcavam valorização de 4,20%, enquanto que as preferenciais da Usiminas subiam 3,15%.

Na direção contrária, os papéis preferenciais do Bradesco se destacam entre as maiores quedas do Índice Bovespa, com decréscimo de 0,82%, negociadas a R$ 34,99. A instituição financeira lucrou R$ 1,81 bilhão entre julho e setembro de 2009, representando uma queda de 5,2% na comparação com os mesmos meses do ano passado e declínio de 20,9% ante o trimestre anterior.

No cenário externo, o mercado acompanhou alguns dados sobre a economia dos Estados Unidos. O setor privado dos Estados Unidos fechou 203 mil postos de trabalho em outubro quando comparado com o mês anterior. Os números de setembro foram revisados em 27 mil vagas fechadas, passando para 227 mil.

Já a atividade do setor de serviços dos Estados Unidos recuou para 50,6 pontos em outubro de 2009, enquanto que no mês anterior o indicador estava em 50,9 pontos. O dado veio abaixo do esperado pelo mercado que era em torno de 51,6 pontos. Mesmo assim, a atividade segue em expansão.

Além disso, o mercado espera o fim do encontro do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), dos Estados Unidos. Os agentes seguem na expectativa de novas indicações sobre os rumos da política monetária norte-americana, com a publicação da decisão de política monetária do Fed.

No âmbito corporativo, a GMAC Financial Services informou hoje ter reportado prejuízo líquido de US$ 767 milhões no terceiro trimestre deste ano, reduzindo perdas de US$ 2,523 bilhões apuradas no mesmo período do ano passado.

Já a Time Warner teve lucro líquido de US$ 662 milhões (US$ 0,55 por ação) no terceiro trimestre deste ano, contra ganhos de US$ 1,124 bilhão (US$ 0,89 por ação) no mesmo período do ano passado.

(Déborah Costa - Agência IN)