China autoriza parque da Disney em Xangai

SÃO PAULO, 4 de novembro de 2009 - A China anunciou nesta quarta-feira que autoriza um projeto de construção em Xangai de um parque temático da Disney, projeto em discussão há vários anos.

O projeto, avaliado em US$ 3,6 bilhões, será um dos maiores investimentos estrangeiros da história da China. O anúncio foi feito 10 dias antes da visita do presidente norte-americano Barack Obama a Xangai e Pequim.

"O projeto da Disney em Xangai recebeu a aprovação dos ministérios envolvidos do país no fim de outubro", informa a prefeitura de Xangai em seu site oficial.

Nem a Disney nem a prefeitura de Xangai especificaram maiores detalhes do parque, que terá uma área de 10 km2, no distrito de Pudong da capital econômica da China, depois de 4000 desapropriações.

"O projeto da Disney em Xangai recebeu a aprovação dos ministérios envolvidos" no final de outubro, disse nesta quarta-feira a prefeitura de Xangai.

Um porta-voz da Disney em Xangai confirmou que "ainda não se trata do contrato definitivo, que ainda pode levar vários meses".

Em um comunicado, a empresa norte-americana se disse satisfeita com a conclusão desta etapa, o que permitirá à Disney e a seus parceiros em Xangai "se moverem em direção a um acordo final".

"A China é um dos países mais dinâmicos do mundo (...) e esse acordo significa um passo crucial para a empresa de Walt Disney na China continental", disse o gerente da empresa, Robert Iger.

Segundo a agência de notícias Xinhua, várias grandes empresas públicas se associarão com a Walt Disney para a construção deste novo parque, que seria o sexto da série, 50 anos após a inauguração da primeira Disneylândia, na Califórnia.

Há dois parques Disney nos Estados Unidos (Califórnia e Flórida), e três em outros locais: Eurodisney, na França, Tóquio e Hong Kong.

He Jianmin, um dos economistas que avaliaram o projeto para a China, se declarou confiante em sua rentabilidade. "A Disney tem feito estudos sistemáticos. Agora, com o desenvolvimento da economia chinesa, não há problemas", disse.

"Xangai precisa se focar no setor de serviços (...). O turismo é um setor importante", disse Wang Liang, vice-diretor de um instituto de pesquisas econômicas ligado a Câmara Municipal da cidade.

A Disney já tem mais de 600 funcionários na China e vende seus produtos em cerca de 25 cidades. A empresa desenvolveu ainda, no ano passado, um centro de ensino de Inglês em Xangai para crianças dos 2 aos 10 anos de idade.

(Redação com agências internacionais - Agência IN)