Lloyds recebe novo capital e governo aumenta participação no RBS

SÃO PAULO, 3 de novembro de 2009 - O governo britânico anunciou nesta terça-feira que o banco Lloyds, do qual possui 43%, receberá 21 bilhões de libras (US$ 34 bilhões) de capital novo, ao mesmo tempo que participação estatal no Royal Bank of Scotland (RBS) subirá a 84%, com 75% de direitos de votos.

Lloyds e RBS vão realizar cessões que representam 10% do mercado varejista da Grã-Bretanha a novos ou pequenos estabelecimentos, como forma de se adequar às exigências da Comissão Europeia após a ajuda estatal que receberam, segundo o governo britânico.

"Para promover uma maior concorrência no mercado bancário britânico e cumprir com as regras da União Europeia (UE) para ajudas estatais, os bancos deverão fazer cessões de partes significativas de seus negócios nos próximos quatro anos", informa um comunicado oficial.

O Lloyds receberá assim 21 bilhões de libras em capital para evitar a participação no plano governamental de proteção de ativos.

Já o RBS incluirá dívidas de alto risco por um valor total de 282 bilhões de libras no programa governamental de proteção de ativos.

A medida fará com que a participação do governo britânico no banco aumente a 84%, com 75% de direitos de votos.

(Redação com agências internacionais - Agência IN)