Dois mil metalúrgicos entram em greve em São Paulo

REUTERS

SÃO PAULO - Cerca de dois mil metalúrgicos entraram em greve hoje (3) em São Paulo. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Miguel Torres, os grevistas fazem parte do quadro de funcionários da Lorenzetti.

- Estamos aqui desde as 6h da manhã em campanha salarial - disse.

Segundo Torres, os funcionários em greve pedem reajuste de 10% no salário-base, renovação de 140 cláusulas sociais (que incluem, entre outras, estabilidade para portador de doença) e um piso salarial de R$ 1.300,00.

- Até agora não tivemos sinalização dos grupos patronais - afirmou.

Outras duas empresas metalúrgicas continuam em greve por aumento salarial: a Voith, instalada na zona oeste, e a Maurízio & Cia, na zona norte. A greve na Voith começou no último dia 29 e envolve 80% dos cerca de 3 mil funcionários. A Maurízio, com cerca de 110 funcionários, está totalmente parada desde o dia 26.