Confiança de empresários do Rio tem maior índice desde 2005

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - A confiança dos empresários do Rio bateu recorde histórico no terceiro trimestre. O Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense (Icei-RJ), da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), atingiu 65,6 pontos, o nível mais alto desde que a pesquisa começou, em janeiro de 2005. Pela escala desse levantamento, que vai de zero a 100, 50 pontos representam a estabilidade.

Todas as avaliações das 235 empresas entrevistadas superaram o resultado do trimestre anterior e também na comparação com o mesmo trimestre do ano passado. Quase todas elas também atingiram o nível mais alto da série histórica, com exceção da expectativa futura sobre o próprio negócio, que marcou o segundo melhor índice desde 2005.

O Índice de Confiança tem dois sub-índices, um referente às condições atuais e outro às expectativas dos empresários. A avaliação das condições atuais da economia brasileira chegou a 60,3 pontos, 9,2 acima do medido no mesmo período de 2008.

Essa visão positiva confirma a percepção do empresário industrial de que o país superou a crise financeira internacional, agravada em outubro de 2008, sem maiores abalos macroeconômicos. Na mesma linha, a análise das condições atuais do Rio de Janeiro e da própria empresa também cresceram, ficando em 58,1 e 59 pontos, respectivamente.

Com relação aos próximos seis meses, os empresários sustentaram a tendência de alta vista na pesquisa anterior, conforme aponta o indicador recorde de expectativas em 68,3 pontos, o que deve gerar impactos positivos no curto prazo na contratação de mão-de-obra e investimentos.

Neste caso, o indicador foi liderado pelas perspectivas positivas em relação à própria empresa (68,8), que foi o item mais bem avaliado entre os componentes. O indicador de expectativas sobre a economia brasileira também foi bastante positivo, com 67,2 pontos.