IPCA-15 desacelera para 0,18% em outubro

SÃO PAULO, 23 de outubro de 2009 - O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) de outubro desacelerou para 0,18%, contra uma leitura de 0,19% em setembro. Com o dado, no acumulado do ano, a taxa ficou em 3,34%, e nos últimos doze meses ficou em 4,14%, de acordo com informações divulgadas há pouco pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com comunicado, alguns itens pressionaram o desempenho do índice, como o botijão de gás que ficou 2,94% mais caro. As despesas com habitação (0,47%) também foram influenciadas pela taxa de água e esgoto (1,11%).

Outra alta expressiva foi constatada no álcool combustível (6,35%), puxando crescimento de 0,42% na gasolina. A região que apresentou maior elevação nos preços do álcool foi São Paulo (10,19%). Já na gasolina, o maior resultado foi observado em Curitiba (1,20%).

Enquanto isso, o grupo alimentação e bebidas recuou 0,25% em outubro, puxado pelo leite pasteurizado (-7,29%), tomate (-14,86%), cenoura (-13,97%), feijão carioca (-5,05%) e ovos (-3,35%).

Dentre as regiões metropolitanas, os maiores índices foram registrados em Curitiba (0,38%) e Rio de Janeiro (0,36%), enquanto em Salvador (-0,19%) e Goiânia (-0,10%) houve deflação.

(Redação - Agência IN)