Dólar acompanha piora de humor externo e sobe

SÃO PAULO, 16 de outubro de 2009 - Após apontar queda nas últimas semanas, a moeda norte-americana volta a subir acompanhando a piora de humor no mercado externo, onde investidores repercutem negativamente os balanços do Bank of America, General Electric e Mattel, divulgados esta manhã. Há pouco, a divisa era comprada a R$ 1,705 e vendida a R$ 1,707 com valorização de 0,35%.

Outra notícia que o mercado monitora é a possibilidade do governo retomar a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) na entrada de dólares no País. Vale ressaltar que as perspectivas de continuidade dos ingressos de recursos seguem fortes no mercado.

No campo corporativo, o resultado do Bank of America veio pior do que o esperado pelos analistas. O banco teve prejuízo de US$ 1 bilhão (US$ 0,26 por ação) no terceiro trimestre, acima da estimativa de perda de US$ 630 milhões do registrado. No mesmo período do ano passado, o banco lucrou US$ 1,18 bilhão.

A General Electric (GE) viu seu lucro cair 44% no terceiro trimestre, para US$ 2,42 bilhões (US$ 0,23 por ação), com queda de 20% na receita do período, para US$ 37,8 bilhões. Já a fabricante norte-americana de brinquedos Mattel informou ter reportado lucro líquido de US$ 229,8 milhões no terceiro trimestre deste ano, com retração de 3,4% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a companhia teve ganhos de US$ 238,1 milhões.

No campo econômico externo, a produção industrial norte-americana superou as expectativas e registrou crescimento de 0,7% em setembro, com o dado do mês anterior sendo revisado para cima, terceiro mês consecutivo de variação positiva. Destaque para a recuperação da capacidade instalada, passando de 69,9% para 70,5%, melhor nível desde fevereiro deste ano e após registrar mínima recorde de 68,3%.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)