Dados externos impulsionam realização de lucros no Ibovespa

SÃO PAULO, 16 de outubro de 2009 - No último pregão da semana, o principal índice acionário da BM&FBovespa opera com perdas desde o início da sessão. Diante de balanços corporativos fracos e indicadores econômicos ruins, os investidores parecem dispostos a realizar lucros. Há pouco, o Ibovespa perdia 0,74%, aos 66.208 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 3,4 bilhões.

Hoje pela manhã os investidores acompanharam balanços do setor corporativo norte-americano que trouxeram desânimo. O Bank of America (BofA) anunciou prejuízo líquido de US$ 1 bilhão (US$ 0,26 por ação) no terceiro trimestre deste ano, ante lucro líquido de US$ 1,2 bilhão (US$ 0,15 por ação) no mesmo período de 2008. O resultado veio abaixo do previsto pelos analistas.

A General Electric (GE) viu seu lucro recuar 44% no terceiro trimestre deste ano, para US$ 2,49 bilhões (US$ 0,22 por ação) e a receita da companhia teve retração de 20%, somando US$ 37,7 bilhões. Apesar do lucro do grupo ter caído menos do que o esperado pelo mercado, o receita ficou bem abaixo do estimado.

E o lucro líquido da Mattel caiu 3,4%, para US$ 229,8 milhões no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Além disso, dados econômicos também vindos dos Estados Unidos instigam o mau-humor dos investidores. Hoje foi revelado que a confiança do consumidor norte-americano, medido pela Universidade de Michigan, registrou 69,4 pontos em outubro. O dado veio abaixo do previsto pelos analistas do mercado, em torno de 73,5 pontos.

Já a produção industrial do país cresceu 0,7% em setembro de 2009, na comparação com o mês anterior. O número veio melhor do que o mercado projetava que era uma expansão de 0,1%.

Por aqui, o setor financeiro, assim como a queda das commodities no mercado internacional, pressionam para baixo o desempenho do Ibovespa. Há pouco, as ações preferenciais do Itaú Unibanco e do Bradesco recuavam 1,54% e 1,42%, respectivamente. No mesmo sentido, Petrobras (PN) perdia 0,35% e Vale (PN) 0,64%.

(Carina Urbanin - Agência IN)