CTNBio libera comercialização de milho e algodão

SÃO PAULO, 15 de outubro de 2009 - A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) liberou hoje duas variedades de milho e uma de algodão transgênicos. A análise da liberação comercial de arroz geneticamente modificado, que foi alvo de protesto do Greenpeace, foi adiada e deve acontecer na próxima reunião do colegiado.

As variedades de milho liberadas são resistentes a insetos. Já o algodão transgênico, além de resistente a insetos, é tolerante ao herbicida glifosato. A liberação de uma das variedades de milho e do algodão atende pedidos da multinacional Monsanto.

A comissão também aprovou uma vacina contra infecção intestinal de aves e 13 pedidos de pesquisa.

A liberação comercial de arroz tolerante ao herbicida glufosinato de amônio ficou de fora da pauta. A CTNBio fez questionamentos à empresa responsável pelo pedido, mas as respostas não foram enviadas em tempo hábil para análise na reunião de hoje. O item deve voltar à pauta na próxima reunião, no dia 19 de novembro. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)