Índice de confiança do consumidor tem forte alta

SÃO PAULO, 14 de outubro de 2009 - O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) apresentou em outubro alta de 5,6% em comparação com o mês de setembro, registrando 154,3 pontos, em uma escala que varia de 0 a 200 pontos. O nível alcançado este mês é histórico para o indicador. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o indicador apresentou alta de 11%, confirmando a retomada da confiança do consumidor a níveis mais elevados.

Segundo o economista da Fecomercio e responsável pelo ICC, Thiago Freitas, após um ano do início do agravamento da crise financeira mundial, o ritmo de recuperação da atividade econômica tem se mostrado mais forte do que o esperado. "É nítido o forte aumento na confiança do consumidor, já que, para ele, o termo 'crise' faz parte do passado", afirmou.

O ICC é composto por dois sub-índices: o Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) e o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC). O ICEA, que mede o índice das condições econômicas atuais, registrou 3,3% de alta, chegando a 145,8 pontos. Pelo ICEA, vale destacar o forte aumento na confiança dos consumidores que possuem renda superior a 10 salários mínimos, com crescimento de 8,5%, atingindo 156,3 pontos.

(Redação - Agência IN)