Bancos impulsionam índices europeus

SÃO PAULO, 14 de outubro de 2009 - As bolsas europeias encerraram em alta, beneficiadas pelas ações dos bancos. O bom desempenho trimestral do JP Morgan impulsionou o setor bancário europeu. As empresas ligadas às commodities também ajudaram a impulsionar os índices.

O FTSE-100, de Londres, subiu 1,98%, aos 5.256 pontos; o DAX, de Frankfurt, ganhou 2,45%, aos 5.854 pontos; e o CAC-40, de Paris, avançou 2,14%, para 3.882 pontos. As bolsas de Madri, Milão e Lisboa subiram 2,26%, 1,75%, 1,63% respectivamente.

O banco norte-americano JPMorgan teve lucro líquido de US$ 3,59 bilhões no terceiro trimestre, contra US$ 527 milhões no mesmo período do ano passado. O resultado animou as instituições financeiras europeias, que terminaram o dia em alta. O BNP Paribas subiu 3,31%, o Lloyds avançou 3,84% e o Deustche Bank ganhou 3,46%.

Além disso, as mineradoras e petrolíferas também tiveram desempenho positivo. A BHP Billiton teve valorização de 4,33%, a Anglo American subiu 6,30% e a BP avançou 2,23%.

Entre as notícias do continente, a produção industrial nos 16 países que compõem a zona do euro cresceu 0,9% em agosto deste ano, na comparação com julho. Nos 27 países que compõem a União Europeia a produção industrial cresceu 0,6%, na comparação com o mês anterior.

Ainda por lá, o índice de preços ao consumidor caiu 0,2% na Espanha em setembro em relação à agosto. A taxa de desemprego no Reino Unido avançou 0,3 ponto percentual no trimestre finalizado em agosto, na comparação com o trimestre anterior, atingindo 7,9%. O número total de desempregados no período somou 2,47 milhões, alta de 88 mil ante o trimestre anterior e 677 mil, na comparação com 2008.

(Sérgio Toledo - Agência IN)