Europa encerra semana no vermelho

SÃO PAULO, 2 de outubro de 2009 - As bolsas europeias encerraram a semana no vermelho, caracterizando o quarto dia de queda consecutivo. Os números sobre o mercado de trabalho norte-americano pressionaram os índices europeus.

O FTSE-100, de Londres, caiu 1,17%, aos 4.988 pontos; o DAX, de Frankfurt, perdeu 1,56%, aos 5.467 pontos; e o CAC-40, de Paris, recuou 1,90%, para 3.649 pontos. No mesmo sentido, as bolsas de Milão e Madri tiveram desvalorização de 1,74% e 1,66%, respectivamente.

De acordo com o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos, a taxa de desemprego no país subiu para 9,8% em setembro de 2009, ante o mês anterior (9,7%). No mês passado, foram cortados 263 mil postos de trabalho. O dado veio pior que o esperado pelos analistas.

Além disso, os investidores acompanharam hoje que o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) nos 16 países que compõem a zona do euro cresceu 0,4% em agosto deste ano, na comparação com julho. Já na União Europeia, o mesmo indicador avançou 0,2% em agosto deste ano, na comparação com julho.

No Reino Unido, o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de construção recuou para os 46,7 pontos em setembro deste ano, ante a medição de agosto.

(Redação - Agência IN)