Bolsas asiáticas recuam por temores sobre EUA

REUTERS

TÓQUIO - As bolsas de valores da Ásia terminaram em queda nesta sexta-feira, após dados decepcionantes do setor manufatureiro dos Estados Unidos levantarem preocupações de que a recuperação econômica do país pode não ser tão rápida como se pensava. O dólar permaneceu firme, conforme investidores realizaram lucros em moedas que vinham subindo muito.

O índice Nikkei, de Tóquio, recuou 2,47%, para 9.731 pontos, com as montadoras, incluindo a Toyota e a Nissan, prejudicadas por um declínio nas vendas de carros nos EUA em setembro.

Preocupações sobre os dados da economia norte-americana ofuscaram uma queda surpreendente na taxa de desemprego do Japão e ajudaram a conduzir os títulos da dívida do governo japonês para baixo.

- A queda do Nikkei está basicamente relacionada aos movimentos nos EUA, mas também existem alguns fatores negativos adicionais específicos no Japão - disse o diretor de operações da Jujiya Securities, Masayoshi Okamoto.

Um amplo conjunto de setores registrou perdas, incluindo fabricantes de equipamentos de transportes e de maquinários elétricos, bem como instituições financeiras.

As negociações ao redor da Ásia foram mais pacatas que o habitual, com os mercados da China, Índia e Coreia do Sul fechados em razão de feriados.

Em Hong Kong houve declínio de 2,77%. Na Austrália, a bolsa de Sydney cedeu 2,11%. As mineradoras globais BHP Billiton e Rio Tinto perderam quase 3%, depois que os preços do ouro e dos metais caíram por temores sobre a fraqueza da demanda.

Taiwan recuou 1,77% e Cingapura se desvalorizou em 1,99%.