FMI eleva previsão de crescimento dos EUA em 2010

REUTERS

ISTAMBUL - A economia dos Estados Unidos está melhorando mais rapidamente que o anteriormente previsto, apesar de o desemprego elevado e calotes no setor imobiliário comercial abaterem o ritmo da retomada, avaliou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Em seu relatório Perspectivas Econômicas Mundiais, o FMI disse que agora prevê um crescimento do país de 1,5% em 2010, acima da projeção anterior, feita em julho, de alta de 0,8%.

O prognóstico de 2009 também foi revisto, para baixo, para retração de 2,7% ante cenário anterior de queda de 2,6%.

O FMI disse que as intervenções 'sem precedentes' do governo norte-americano e do Federal Reserve para ajudar a estabilizar os gastos do consumidores e os mercados imobiliário e financeiro ajudaram a restaurar o crescimento no segundo semestre deste ano.

- A forte resposta das políticas e a rápida recuperação dos países emergentes podem levar a um círculo virtuoso de confiança em alta, melhores condições financeiras e forte demanda agregada - disse o FMI.

A força e a sustentabilidade da recuperação dependerão, segundo o FMI, de três fatores: contínua estabilização da economia e do sistema financeiro; acertar o momento de retirar o estímulo para o sistema financeiro e desenvolver uma estratégia para diminuir o balanço do Fed; administrar os desequilíbrios de longo prazo nos balanços públicos, financeiro e dos consumidores.