Crédito ao consumidor alavanca economia brasileira

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2009 - O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor recuou 1,2% em agosto de 2009, atingindo o valor de 101,3. A queda em agosto foi a quarta consecutiva deste indicador após ter atingido o pico de 104,5 em abril de 2009, o maior valor desde maio de 2001.

De acordo com o Serasa, os recentes movimentos de queda, embora situado num patamar acima de 100, apontam que o ritmo de concessões reais de crédito com recursos livres às pessoas físicas, devem continuar crescendo, porém num ritmo mais brando do que o registrado ao longo dos últimos meses. "A retomada do crédito ao consumidor, especialmente para o consumo, foi uma da alavancas que proporcionou a rápida recuperação da economia brasileira, após ter sofrido os impactos da crise financeira internacional, durante o último trimestre de 2008 e o primeiro trimestre de 2009", destaca.

Tal desaceleração esperada relaciona-se com alguns fatores, tais como: o fim do período de relaxamento monetário, o término de alguns estímulos fiscais anti-crise e o provável deslocamento das pessoas físicas do crédito do consumo para o investimento (crédito habitacional), oferecido basicamente com recursos direcionados, tendo em vista a recuperação do mercado imobiliário.

(Redação - Agência IN)