Ações acumulam ganhos expressivos em 30 dias

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2009 - A clara sinalização de que a economia brasileira já saiu da recessão e que a atividade retomou seu ciclo de crescimento aliado ao forte ingresso de capital externo tem garantido pregões positivos na BM&FBovespa. A bolsa paulista acumulou ganho mensal de 8,90% em setembro, alta de 19,53% no terceiro trimestre e se valoriza quase 64% no ano.

Número recentes mostram que o saldo de negociação dos investidores estrangeiros está positivo em R$ 3,06 bilhões no acumulado do mês até o dia 25, o que eleva a soma no ano a R$ 17,03 bilhões.

Este cenário tem influenciado positivamente os fundos de investimento que buscam retorno no mercado acionário. Nos últimos 30 dias, as carteiras setorias de Telecomunicações acumulam ganhos de 8,29% até o dia 25 de setembro, abaixo do benchmark Itel (Índice Setorial de Telecomunicação), com ganhos de 8,76%. os dados são da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid).

As ações Small Caps - com valor de mercado não superior a US$ 3 bilhões e/ou volume médio diário de US$ 15 milhões - acumulam valorização de 5,59% nos últimos 30 dias, enquanto que as ações do Ibovespa Ativo acumulam 5,47% no período. Ambas superam o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, que subiu 5,1%.

Em seguida aparece as carteiras de Sustentabilidade/Governança, com valorização de 5,18%. As Ações livre acumulam 4,93%, enquanto que as setorias Livre sobem 4,70%. Já as carteiras IBrx subiram 4,57% a Indexada e 4,5% a Ativa, ambas abaixo do referencial IBX, com alta de 5,17% no período.

Os demais papéis do mercado acionário brasileiro também acumulam ganhos nos últimos 30 dias. Segundo a Anbid, os fundos de Ações totalizam R$ 150,158 bilhões de patrimônio líquido e detêm 11,22% de participação no total da indústria de fundos. Nos últimos 30 dias, estas carteiras registraram entradas líquidas de R$ 214,79 mil.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)