Correção em bolsas ampara migração para Treasuries

REUTERS

SÃO PAULO - Os preços dos títulos do Tesouro americano subiam nesta segunda-feira, levando à queda dos juros, com a correção nas bolsas estimulando a procura pelos Treasuries no início desta semana, que inclui reunião de política monetária do Federal Reserve e a oferta de US$ 75 bilhões em papéis para a rolagem da dívida.

Às 13h43, o Treasury de 10 anos - referência de mercado - projetava 3,7805% de juro, ante 3,856% na sexta-feira.

De acordo com analistas, os investidores realizaram lucros sobre as ações e migraram para títulos, após as bolsas atingirem as máximas em 10 meses na sexta-feira em reação a um alívio na deterioração do mercado de trabalho americano.

Mas os analistas também alertam que a perspectiva para os Treasuries se tornou incerta em meio ao aumento da demanda por ações e ativos mais arriscados, além da crescente evidência de que a economia dos Estados Unidos pode estar saindo da pior recessão em decadas.

- O tom do mercado mudou desde o relatório do mercado de trabalho. Mais investidores parecem estar dispostos a vender do que a comprar - disse Mustafa Chowdhury, chefe da área de pesquisa de juros dos EUA do Deutsche Bank, em Nova York.

As taxas de longo prazo também eram influenciadas pela pressão decorrente da expectativa para a oferta recorde que o Tesouro levará a leilão nesta semana, a fim de rolar a dívida do governo, após digerir US$ 115 bilhões em novos papéis menos de duas semanas atrás, acrescentaram analistas.

O começo do último leilão de Treasuries irá coincidir com a reunião da equipe de política monetária do FED (Federal Reserve, o banco central americano), que começa na terça-feira. Economistas preveem que o banco central dos Estados Unidos irá manter o juro básico próximo de zero, mas pode espalhar mais otimismo em sua perspectiva para o crescimento da economia.