Eletronuclear começa obras de Angra 3 em setembro

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Depois de obter o aval do Tribunal de Contas da União (TCU), a Eletronuclear, braço de energia nuclear da Eletrobrás, confirmou o início das obras civis da usina nuclear Angra 3 para setembro. Segundo o presidente da estatal, Othon Luiz Pinheiro, a construtora responsável pelo projeto concordou em se adequar à redução R$ 120 milhões no orçamento total definido pelo TCU.

Na última quarta-feira, o Tribunal de Contas aprovou o valor da obra, estimado em R$ 7,3 bilhões, mas determinou a redução em R$ 120 milhões no contrato entre a Eletronuclear e a Andrade Gutierrez, que totaliza R$ 1,350 bilhão.

Pinheiro admitiu que o cronograma da obra está no limite, mas salientou que a usina deve começar a operar entre 2014 e 2015.

Se houver algum atraso, vai ser uma diferença de um ou dois meses. Não se prevê prorrogações maiores. Em 2015, a usina estará tranquilamente na linha (em operação) disse Pinheiro.

O executivo ressaltou que o fato de Angra 3 ser semelhante à Angra 2 facilitará o andamento da obra.

Não tem muito mistério. São usinas idênticas e ficarão lado a lado afirmou.

Angra 3 terá capacidade para até 1.400 megawatts de potência. As obras de terraplanagem e os demais preparativos para o início da construção já foram finalizados, de acordo com Pinheiro.