Banco do Sul sai do papel em 2010, com US$ 7 bi de capital

Jornal do Brasil

ASSUNÇÃO - O ministro coordenador da Política Econômica do Equador, Diego Borja, disse nesta sexta-feira que o Banco do Sul, integrado por sete países sul-americanos, vai entrar em operação em 2010.

O Banco do Sul entrará em funcionamento em 2010. Avançamos em todos os processos para sua constituição de forma responsável disse Borja, durante a Cúpula do Mercosul, em Assunção.

Brasil, Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela selaram em maio o acordo definitivo para inaugurar o Banco do Sul, com um capital de US$ 7 bilhões.

Superamos os empecilhos, já definimos um esquema de votação, de modo que acho que saiu de uma estagnação, que certamente houve, e que agora já vai entrar em operação informou.

O ministro equatoriano explicou que os investimentos na entidade regional serão feitos em um prazo de 10 anos, de acordo com o tamanho das economias de cada um dos parceiros.

De acordo com o estipulado em maio, o banco terá um capital inicial de US$ 7 bilhões, dos quais Brasil, Argentina e Venezuela fornecerão US$ 2 bilhões, cada um. Equador e Uruguai vão investir US$ 400 milhões cada um e os US$ 200 milhões restantes serão desembolsados pela Bolívia e pelo Paraguai.

Cada parceiro terá um voto no diretório, mas a aprovação de empréstimos maiores que US$ 70 milhões vai necessitar do apoio de dois terços do capital assinado.