Venda de usados cresce 11,52% em maio, constata Creci-SP

São Paulo, 17 de julho de 2009 - As vendas de imóveis usados cresceram 11,52% no quinto mês do ano. As 447 imobiliárias consultadas pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado) venderam em São Paulo 196 imóveis usados. Os apartamentos dominaram as vendas, com 58,16% do total, ficando as casas com os restantes 41,84%.

A maior parcela dos imóveis foi vendida à vista - 51,04% do total -, seguindo-se os vendidos com financiamento da Caixa Econômica Federal (CEF), com 36,46%, os financiados por outros bancos, com 11,46%, e os adquiridos por meio de consórcio, com 1,04%. Por valor médio, casas e apartamentos com preço final superior a R$ 200 mil foram os que concentraram maior número de negócios fechados - 31,78% do total.

No período, a maioria dos preços dos imóveis usados aumentou. Segundo a pesquisa, foram registradas nove ocorrências de alta e cinco de baixa. O preço que mais aumentou em maio no segmento de apartamentos foi o de imóveis de padrão standard construídos há mais de 15 anos e situados em bairros da Zona C, como Lapa, Mandaqui e Mooca - o metro quadrado subiu 13,23%, passando de R$ 1.333,07 em abril para R$ 1.509,43 em maio. A maior baixa entre os apartamentos foi de 15,17% e atingiu os imóveis construídos há mais 15 anos e localizados também na Zona C, de padrão standard - o preço médio do metro quadrado caiu de R$ 2.488,47 em abril para R$ 2.111,05 em maio.

Entre as casas, a maior baixa em maio foi de padrão médio, construídas há mais de 15 anos e situadas nos bairros da Zona C - o preço médio do metro quadrado baixou 10,09%, passando de R$ 2.138,89 em abril para R$ 1.923,08 em maio. Já a maior alta ficou com as casas de padrão standard, também situadas na Zona C e construídas há mais de 15 anos. O preço médio do metro quadrado subiu de R$ 800,00 em abril para R$ 1.016,81 em maio, uma alta de 27,1%.

(SSB -Agência IN)